Anestesia Não!

A verdade sobre o ?Choque de Gestão? do governo de Minas
"O SINDIFISCO-MG lançou na sede do Sindicato em Belo Horizonte, a revista A verdade sobre o ?Choque de Gestão? do governo de Minas, uma análise do governo Aécio Neves no período 2003 a 2009, comparado com governo anterior, com enfoque especial para os gastos reduzidos com as áreas sociais e os exorbitantes com a publicidade, bem como o panorama vivido pelo servidor público mineiro.Nosso objetivo, como Sindicato Cidadão, é contribuir para o debate, com informações, dados e análises, de maneira que todos possam refletir ? e concluir ? se o que é divulgado na mídia e nos discursos oficiais corresponde à realidade vivida pela população de Minas Gerais. Principalmente, se o propalado ?choque de gestão?, implantado pelo governo mineiro, deve ser, realmente, modelo para o País e se trouxe algum benefício para a população?, explica o presidente do SINDIFISCO-MG, Lindolfo Fernandes de Castro.Às vésperas das eleições gerais, o momento é oportuno para se fazer um balanço da evolução de Minas Gerais nos últimos anos, que passa, necessariamente, pela análise do desempenho do Estado no atendimento às necessidades da população e pelo real desenvolvimento econômico e social alcançados.A revista traz, por meio de uma linguagem simples, evitando o tecnicismo, uma análise das contas públicas. ?No comparativo de 2002 (último ano do governo anterior ao do Aécio) com 2008, houve redução de 24% dos gastos sociais (saúde, educação e segurança pública) em relação à Receita Corrente Líquida (RCL) do Estado, sendo que no caso da educação a queda foi de 42%. Enquanto isso, no período de 2003 a 2009, o gasto total do Estado com publicidade ultrapassou, em valores corrigidos, R$ 1 bilhão?, acrescenta.Desde 2003, o Sindicato tem desenvolvido análises e estudos e editado publicações diversas, com o intuito de fomentar o debate entre o governo e os diversos segmentos da sociedade. No início de 2006, quando Lindolfo de Castro também era presidente do Sindicato, foi lançado o caderno Quem bancou o ajuste fiscal? Superávit para Minas e arrocho salarial para os servidores do Executivo. A revista lançada é uma atualização desse trabalho."Retirado de: http://www.sindifiscomg.com.br/cartilhas/Cartilha/cartilha.pdfPara ver o relatório completo, acesse o site acima.

Transposição do Velho Chico: Ciro Gomes x Anastasia
O sr Anastasia tem, repetidas vezes, manifestado sua posição contra a transposição do Rio São Francisco. Nada demais! O que surpreendeu, repentinamente, é que o responsável inicial pela condução do projeto da transposição, o sr. Ciro Gomes, gravou uma mensagem de apoio no horário eleitoral de Anastasia.A pergunta é: o que leva um político a apoiar alguém que tem opiniões completamente opostas às suas??? O que o sr Anastasia ofereceu?? Verbas? Cargos?

Jeca Sabido - Sábias palavras


Qual a principal realização de Anastasia/Aécio?
Fizemos uma expriência outro dia de sair às ruas e pedir para as pessoas citarem uma realização do Governo Anastasia. Foi impressionante o resultado. Mais de 50% só se aventurou a citar o tal Centro Administrativo de mais de 1 bilhão de reais. Mas o Centro Administrativo custou muuuuito mais do que isso, porque precisamos incluir em seu orçamento toda a publicidade gasta para divulgar a obra. E não foi pouca publicidade, afinal é a única realização do governo que todo mundo sabe.Todos nós sabemos também que publicidade recebe mais dinheiro do Governo do que educação e saúde. Basta andar pelo interior de Minas Gerais para ver o estado caótico de nossos hospitais e escolas públicas. Recentemente, a Cemig aprovou licitação para selecionar empresas que farão contratos de publicidade que somam R$100 milhões. Enquanto isso, a mesma Cemig cobra 30% de ICMS, o mais alto do país.

Governo do PSDB, irregular, trata mineiros como animais!
Já noticiamos aqui que nem a irmã de Anastasia apóia o próprio. Agora, até a Folha de São Paulo, jornal a serviço tucano, noticia que sim, ao contrário do que diz o Estado de Minas, há algo de podre no reino de Aécio Neves e Anastasia.A Folha de ontem noticia a investigação de falsidade ideológica na aprovação das contas de 2009 do governo Aécio Neves pelo TCE, o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais. Isso é acusação grave! E além do ex-governador, o candidato Antônio Anastasia figura no texto da denúncia. Por isso, antes mesmo da apuração, o julgamento deve ser feito Domingo, nas urnas, tirando esses extirpadores do poder público. E adivinhe só?  Segundo a denúncia, recursos da saúde e da educação estavam envolvidos na falcatrua. Pelo que está sendo investigado sob sigilo, conta-se que houve fraude contábil para esconder a não aplicação de recursos em serviços de saúde pública e educação nos percentuais mínimos exigidos pela Constituição Federal. Para os técnicos do TCE, esses índices cairiam  20,15% e 7,48%, respectivamente, após o expurgo de contabilizações indevidas.E isso já vem de antes, ao que parece, desde a eleição passada. Em 2006, a mesma Folha de São Paulo revelou outro trambique: o governo Aécio, em 2003 e 2004, incluiu nos gastos de  saúde as despesas para erradicar a febre aftosa e outras doenças de animais.É triste, simbólico e verdadeiro: Aécio e Anastasia tratam os mineiros como animais. 

Codes für deine Homepage